Como anunciar no Facebook: teste para aumentar retorno [post 2/2]

Como anunciar no Facebook: post 2 de 3

No primeiro post da série “Como anunciar no Facebook”, explicamos as características que fizeram com que o anúncio abaixo recebesse nota 10 na rede social. Agora, vamos explicar como fazemos os testes até chegar ao anúncio ideal.

Anúncio feito pela SGC Conteúdo para o Facebook

Relembrando, o Facebook atribui uma pontuação de relevância, de 1 a 10, para todos os anúncios.

Nota 10 significa que a rede social considera a peça publicitária muito relevante para o seu público-alvo. Nota 1 significa baixíssima relevância.

> VEJA TAMBÉM: Como fazer SEO

Desse modo, se você e o seu concorrente disputam o mesmo público e investiram o mesmo valor, o Facebook vai priorizar o anúncio que tiver a nota maior. Pontuação alta, portanto, significa maior alcance com menor custo.

Porém, dificilmente você vai conseguir uma pontuação acima de 8 já no primeiro anúncio. Às vezes é necessário fazer três, quatro ou até mais testes para otimizar o conteúdo e gerar mais retorno.

Vamos aqui descrever os testes que fizemos.

FACEBOOK ADS VERSUS IMPULSIONAMENTO

Existem dois formatos parecidos, mas não idênticos, de anúncios nessa rede social: o impulsionamento de post e o anúncio propriamente dito, que aqui chamaremos de Facebook Ad, para diferenciar.

Exemplo de anúncio: impulsionar publicação

A imagem acima corresponde ao primeiro caso e consiste em um post como outro qualquer, desses que uma pessoa física ou organização publica a todo momento, com a diferença de que, no impulsionamento, o anunciante paga para que a publicação chegue a mais pessoas.

Já o Facebook Ad (abaixo), embora se pareça com um post comum, guarda algumas diferenças. Primeiro, ele propositalmente limita o espaço para texto. São no máximo 25 caracteres para o título (onde está escrito “Valeu a pena?”) e 90 para o comentário (onde está “’Dislikes’ subiram…”).

Exemplo de Facebook Ad

Existem, ainda, mais 200 caracteres para uma “descrição do link”, em letras pequenas, abaixo do título (onde escrevemos apenas “Download gratuito”). Porém, esse texto só aparece em computadores (não aparece em celulares e tablets).

Outra diferença entre os dois formatos de anúncio é que o Facebook Ad permite que se incluam um botão chamando para uma ação específica. No caso desta peça, escolhemos o botão “Baixar”.

IMPULSIONAMENTO

como anunciar no facebook - impulsionamento de post publicacao 01

Na campanha de divulgação do estudo “O Boticário e os casais gays”, começamos nossos teste com um impulsionamento de post.

Primeiro, publicamos em nosso Blog de Marketing Digital um artigo com um resumo dos resultados do estudo. Em seguida, postamos o link no Facebook, ajustando o título e incluindo o comentário “Estudo faz balanço…”, com um link para o artigo no site.

A imagem escolhida foi um gráfico, com o objetivo de deixar claro que o material trazia dados, não apenas opiniões.

Tal anúncio gerou envolvimento razoável com a publicação. Com um investimento de R$ 50 em 24 horas, tivemos 40 curtidas, 12 comentários e 4 compartilhamentos.

Porém, somente três pessoas baixaram o e-book por meio desse anúncio.

FACEBOOK ADS

Ao mesmo tempo em que impulsionávamos o post, fizemos também um conjunto de Facebook Ads apontando para a mesma página (do resumo).

É importante aproveitar que o Facebook Ad permite testar até seis imagens ao mesmo tempo. No caso da peça aqui analisada, testamos três imagens, como apresentado abaixo.

Exemplo de Facebook Ad - teste 1

Exemplo de Facebook Ad - teste 2

Exemplo de Facebook Ad: teste 3

Em poucas horas, vimos que o custo por conversão estava menor no anúncio cuja imagem era a capa do e-book. Pausamos, então, os outros dois e deixamos apenas este rodando.

Resultado: após 26 horas, o Facebook Ad gerou sete conversões, ou seja, sete pessoas fizeram download do e-book após clicarem nesse anúncio. Foi um retorno duas vezes melhor do que o do impulsionamento, para a mesma quantia investida.

OTIMIZAÇÃO

Ficou claro, então, que o melhor formato para anúncio era o Facebook Ad e que a melhor imagem, entre as que foram testadas, era a capa do e-book.

Isso posto, pegamos o anúncio com a capa do e-book e otimizamos seu conteúdo, com base na estratégia de persuasão descrita no primeiro post desta série. Essa alteração elevou a quantidade de cliques no anúncio.

Ainda, decidimos aproveitar melhor esses cliques,direcionando-os para a página de download do estudo, e não mais para a página do resumo.

Essas duas mudanças fizeram o número de conversões disparar, ao mesmo tempo em que as chamadas “métricas da vaidade” (número de curtidas, compartilhamentos e comentários) caíram drasticamente.

Fale com a sgc conteúdo:


+55 11 2337.9871

contato@sgcconteúdo.com.br

Agência de Conteúdo Digital e Inbound Marketing

SGC Conteúdo | São Paulo – SP